TI verde: mais economia e mais ecologia?

Ir em baixo

TI verde: mais economia e mais ecologia? Empty TI verde: mais economia e mais ecologia?

Mensagem  Admin em Sex Nov 12, 2010 3:20 pm

Um dos assuntos que tem pautado debates corporativos, planos governamentais e até algumas conversas de elevador é a iminência de uma crise energética mundial. Com mais pessoas inseridas no mercado consumidor, um crescimento do consumo por parte daquelas que já estavam integradas a este mercado, há o aumento da necessidade de produção e de armazenamento de dados. O resultado de tudo isso é refletido na estimativa da Agência Internacional de Energia, que prevê que a demanda de energia global cresça a taxas entre 50% e 60% até 2030.
TI verde: mais economia e mais ecologia? Image_2
O problema é como o mundo vai conseguir gerar esta energia no tempo necessário – e, de preferência, sem que os preços subam demais e sem esgotar as fontes dos recursos necessários para esta geração. Preocupadas com estas questões (bem mais com a primeira – os custos – do que com a segunda – o meio ambiente), as empresas têm buscado alternativas conseguirem mais eficiência, principalmente nos data centers, apontados como as maiores “gastonas” de energia.

Para se ter uma idéia, apenas nos Estados Unidos elas utilizaram 1,2% de toda a energia consumida do país em 2005, de acordo com um estudo do Lawrence Berkeley National Laboratory, laboratório norte-americano gerenciado pela Universidade da Califórnia. Considerando que a energia consumida pelos data centers dobrou entre 2000 e 2005 e que os dados armazenados neles só aumentam, os usuários correm em busca de sistemas cada vez mais eficientes e fornecedores se acotovelam para conseguir mostrar quão verdes suas ofertas são.

Embora na maioria das vezes estas ofertas não passem de uma nova embalagem para produtos que já estavam disponíveis ou que iam ser lançados de qualquer maneira, elas são o que há de mais concreto em termos de TI verde. E o discurso das fabricantes tende a ser mais realista.

David Anderson, executivo que lidera as iniciativas da IBM em TI verde, afirma que “as empresas querem gastar menos com infra-estrutura e manutenção e é isto o que buscamos oferecer".

A Big Blue classifica como "verdes" produtos já existentes e que podem atender às necessidades de redução de recursos como água e energia elétrica, e também sistemas de virtualização e softwares e serviços que gerenciam a utilização da infra-estrutura. Ela anunciou este ano o Big Green, projeto no qual está sendo aplicado US$ 1 bilhão e que consiste em diagnóstico das instalações existentes, na construção de data centers eficientes, em virtualização, gestão de energia e refrigeração eficiente.

A Unisys está apostando fortemente na virtualização. Parceira da VMware, a empresa afirma que consegue colocar dez máquinas virtualizadas em uma máquina física. “É possível reduzir em 30% a 35% os gastos de energia elétrica e refrigeração”, diz Sérgio Rubinato, líder de programas estratégicos da companhia.

Ele menciona ainda o aumento do valor da imagem das companhias que se mostram preocupadas com a questão de eficiência e que só poderá ser efetivamente medida daqui um tempo. Mas, no Brasil, o estágio ainda é de conscientização. “Estamos mostrando para as empresas onde elas podem melhorar”, comenta.

As novas famílias de processadores de núcleos múltiplos também oferecem maior eficiência no aproveitamento de energia. Há dois anos, os processadores com um único núcleo consumiam cerca de 130 watts. Os processadores com quatro núcleos, lançados em 2007, reduziram este consumo para 50 watts por unidade – 12,5 watts por núcleo.

Fonte: http://www.itweb.com.br/noticias/noticias_tags.asp?cod=458

Admin
Admin

Mensagens : 8
Pontos : 3255
Data de inscrição : 13/10/2010

Ver perfil do usuário http://tiverde.directorioforuns.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum